Numa moldura clara e simples sou aquilo que se vê. Clichê, mas é assim: simples. Não sou moça delicada e meu melhor amigo desde que me lembro é meu All Star. Gosto de livros antigos, com cheiro de mofo. Gosto de chuva no rosto e vento no cabelo. Gosto do cheiro do café e dos álbuns da minha avó.
E sempre achei que fotografia deveria ser assim... Leve, solta, movimentada, com muita luz e muita história.

Gosto de retratos que te mostrem nu, mesmo que vestido.

Pode ser romântica demais essa definição, mas procuro enxergar pessoas de verdade nas fotos. Um sorriso escancarado demais, um nariz meio torto, aquele choro emocionado quase deselegante, com poros e vida. Muita vida! Minha cabeça está sempre a mil, pensando no que posso fazer para trazer as pessoas para mais perto de mim e para perto delas mesmas. Quero que elas se sintam queridas!

Quero que percebam meu carinho por elas e o quanto eu me importei em ter aquele capricho.

Gosto de gente. De todo tipo. Sorrisos, cores, abraços apertados.

Acredito no amor. Eu não tenho muito mistério...

Numa moldura clara e simples sou aquilo que se vê!

Nos siga no Instagram
​Últimos vídeos do canal

© Thay Rabello Fotografia 2018

  • Facebook icon.jpg
  • instagram icon.jpg
  • twitter  icon.jpg
  • pinterest icon.jpg
  • gplus icon.jpg